Revelações surpreendentes ajudam a confirmar o que a crença popular já conjecturava: homens ficam mais “femininos” quando ingerem cerveja.

A conclusão vem do Laboratório de Pesquisas Sobre Comportamento Sexual – LAPESO COMSEX – que analisou mais de 1400 homens entre 25 e 55 anos no Vietnã e Tailândia, que durou 10 anos.

“Estamos muito contentes de termos chegados a esses resultados” – diz Min Soou Xabi, diretor do instituto.

“Partimos da premissa que o álcool, e principalmente a cerveja, desencadeia uma séria de mudanças nas atitudes das pessoas. Homens se vestem de mulher no carnaval; pessoas acordam perdidas em boates duvidando de sua sexualidade; existem até casos de matrimônios apressados como fenômeno recorrente; mas o que mais nos intrigava são as transformações masculinas como perda de habilidade motora e capacidade de guiar um automóvel eficientemente, o desenvolvimento das mamas e os ataques de mudanças de humor que os levavam da declaração de amor, seja a amigos ou mulheres desconhecidas, ao pranto vívido em segundos” esclarece.

“Mas o que descobrimos foi muito além”.

Segundo os resultados apresentados, o fenômeno do Transgênero Alcoólico, como é chamado, indicou que eles não só sofriam destes sintomas como passaram a apresentar um comportamento muito mais característico das mulheres. Apesar da nítida confusão sensorial, homens alcoolizados deixaram de exibir um comportamento típico do gênero de não pedir direções quando estão perdidos e passaram a se comunicar mais com pessoas na rua, principalmente com mulheres. Além disso eles ficaram mais socialmente inteligentes fazendo contato visual constante e tentando criar novos laços afetivos, mesmo com pessoas que não conheciam, como forma de minimizar disputas e maximizar os benefícios do convívio social.

Ainda de acordo com o estudo, homens com uma propensão maior a tomarem certos estilos de cervejas como Wittbier, Fruitbiers, IPAs e equivalentes ao levantar um copo faziam com o dedo mínimo uma inclinação tamanha a Transgenerialidade que vários deles acabavam por mudar definitivamente de sexo.

“O próximo passo é descobrir se este fenômeno acontece nas mulheres. Nosso palpite atual é que iremos observar o aumento da agressividade e a busca de superioridade através da imposição do poder. Traços genuinamente masculinos. Pensamos que as mulheres sofrem do mesmo mal, mas enquanto nos homens as características comportamentais herdadas são benéficas para ele para a sociedade, para as mulheres se tornarem como os homens pode ser especialmente doloroso graças a total perda de QI evidente e a total perda de modos, mesmo que temporariamente.” Conclui Soou Xabi.

Anúncios