O CERVEJONALISTA, tradicional periódico que em seus longos meses de existência pseudojornalística sempre se orgulhou de apostar em fontes duvidosas e informações irreais e de ser pautado por uma ética meio questionável, foi condenado pela 69a. Vara de Negócios Suspeitos da Justiça Federal por desserviço à cultura cervejeira do Brasil.

As acusações de práticas abusivas contra a seriedade cervejeira, zoeira ilimitada e sem freio foram aceitas pela juiza Claudia Sentalah, que ainda não determinou as penas alternativas que serão impostas à equipe.

– Vamos lutar pelo direito dos nossos clientes, vamos recorrer dessa decisão. Eles fazem um belo trabalho e cada vez mais ganham seguidores. Mesmo que esses seguidores não entendam o significado do lema do periódico – afirma o diretor jurídico do CERVEJONALISTA, Pílulas Apracur, editor do blog Embromah.

Em entrevista exclusiva ao CERVEJONALISTA, o editor-chefe do CERVEJONALISTA disse estar indignado com a condenação:

-Estão falando em penas muito pesadas e totalmente arbitrárias! O juiz está considerando obrigar cada um de nós a beber uma caixa de 12 latões de Germania Black em sequência! O próximo passo vai ser o que, degustação vertical de Ashby quente? Vamos recorrer até ao Tribunal de Direitos Humanos em Haia, se for necessário – bradou o Rei do Pop e Beer Hunter, Michael Jackson.

O presidente da ONG Cultura Cervejeira do Brasil (Cucerva Brasil), José Mxyzptlk, disse que a decisão da Justiça “foi justa, até por isso o nome da Justiça é Justiça, senão, provavelmente seria outra coisa, eu acho”.

-Ao nosso ver, é um passo importante no sentido de coibir os abusos contra esses cervejeiros heroicos que estão aí se sacrificando diuturnamente e noturnamente, precisando até de doações de gêneros de primeira necessidade, como queijo da Chimay e camisa de banda de rock estrangeira… tudo isso para garantir que as pessoas tenham cerveja de qualidade na geladeira. É muita ingratidão!

Anúncios