Pesquisadores do Professional Institute of Beer (Prostitute of Beer) revelaram em artigo científico a ser publicado em publicações do ramo a existência de um cervejeiro caseiro que classifica suas criações na panela como “mais ou menos” e “na melhor das hipóteses, meia boca”. Inédito na história da cerveja caseira, o caso do cervejeiro X., cuja identidade está sendo mantida em segredo para evitar que ele se torne alvo de zoeira eterna dos colegas, será acompanhado pelos pesquisadores nos próximos meses.

-Pelos resultados dos nossos estudos preliminares, acreditamos que seja um cervejeiro caseiro dotado de auto-crítica, uma característica que não sabíamos que se manifestava entre os indivíduos dessa população – avaliou o pesquisador-chefe do Departamento de Análise Sensorial do Prostitute of Beer, o indiano Mandahmalnabrahssage Butyh Rycoh.

De acordo com o estudo, 99,999% dos cervejeiros caseiros dividem as  cervejas que produzem em três categorias: “espetacular”, “maravilhosa” e “melhor do que qualquer comercial”. Entre os cervejeiros que acabaram de realizar sua primeira brassagem, esse percentual cai para 99,998%.

-Quando comecei, os amigos cervejeiros me davam as deles para provar, e eu sempre achava que tinha alguma coisa errada, tinha uns cheiros estranhos, uns sabores meio esquisitos… Mas como todo mundo dizia que estava muito boa, acabei passando a concordar, sabe como é, pra não ficar desenturmado – contou X ao CERVEJONALISTA. – Quando abri minha primeira cerveja, fiquei muito feliz, mas em seguida abri uma Ráiniquem pra tirar o gosto ruim da boca. Olhando em retrospecto, nem mais ou menos ela ficou. Tava ruinzinha mesmo. Agora, melhorei bastante e depois de dois anos, já faço umas que dá pra beber. Se você não for muito exigente… – completou.

Os pesquisadores investigam a possibilidade de os vapores do malte e do lúpulo inalados pelos cervejeiros durante a brassagem e a fervura estarem ligados à inativação dos neurônios responsáveis pelo bom senso e pela humildade. Os estudos não têm data para serem concluídos.

Anúncios