A lista das cervejarias trapistas recebeu uma nova inclusão. A partir do mês de abril, o mosteiro budista Dieu de Pagoda, situado no Huê, no Vietnam, passará a usar a marca da ordem trapista em suas cervejas.

-Nosso sommelier contratado não sabia a diferença entre budista e trapista, o que levou a aprovação do mosteiro em nosso processo seletivo- justificou o constrangido monge Jacques Bonbierè, presidente da Ordem Trapista.

O mosteiro vietnamita, que até então não cogitava produzir cerveja, já começou a aquisição do equipamento.

-Mais importante que uma receita pronta e controle de qualidade, é que nossa cerveja contará com o selo trapista de qualidade. Qualquer um que beber e reclamar não estará praticando o desapego às coisas materiais, como ensinado por nossa ordem – ensinou sabiamente Pai Mei Ale, abade do templo.

O erro levou a uma verdadeira corrida pela inscrição na ordem trapista. Diversos mosteiros hindus já entraram com o pedido de ingresso, esperando que o sommelier ainda esteja trabalhando na Ordem.

Anúncios