Quem passa na frente da academia Stout Fat, no bairro do Flamengo, no Rio de Janeiro, não imagina que o local se tornou ponto de encontro dos cervejeiros caseiros do bairro, graças ao investimento em equipamentos destinados a esse público.

Na sala de exercícios aeróbicos, diversas bicicletas foram substituídas por moinhos de malte movidos a pedal.

– Além de compensar as calorias do consumo de cerveja, os atletas ainda conseguem produzir até 20 quilos de malte moído por hora de treino – afirma Rafael Walita, gerente da academia.

Outra área que sofreu uma renovação foi a sauna, que agora conta com uma panela de brassagem e outra de fervura. A essência de eucalipto, usada por anos, foi aposentada, com lúpulos em flor ocupando esse local de destaque.

– Quando começamos cada fervura, a sauna chega a receber 25 cervejeiros que esperam ansiosos pela adição do lúpulo na panela – explica Walita.

De forma a diminuir a aglomeração masculina na sauna, o que já gerou situações desconfortáveis, a academia está buscando adotar um processo de lupulagem contínua em suas receitas.

Pensando no futuro, a academia já encomendou diversas esteiras e barris de chopp. A proposta é que os cervejeiros possam iniciar a prática da “Fugida do MAPA”, uma modalidade que consiste em correr uma meia maratona (21km) carregando um barril de inox, normalmente perseguido por um fiscal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Anúncios