Com a aquisição da DeuS pela gigante ABW AmBevorado, algumas alterações substanciais estão ocorrendo no setor cervejeiro. Além de exigir a divisão das edições do BJCP em Velho e Novo Testamento, o setor de serviços também foi afetado por essa transação megalomaníaca. O famoso “10% do garçom”, antes opcional por parte do cliente, agora torna-se obrigatório.

-Além de oferecer freezer, mesas, cadeiras e placas luminosas para os bares, nossa equipe de representantes está pronta para oferecer também diáconos, que substituirão os garçons nos bares. Na verdade continuarão exercendo a mesma função, de servir, porém, agora com um produto divino na linha, precisamos tornar obrigatório o pagamento do dízimo, ou seja, os 10% do garçom. Nada contra os garçons, mas os diáconos possuem mais experiência em cobranças, e nunca erram na conta – afirmou Aécio Helles, CEO da gigante.

Os funcionários da ABW AmBevorado, que recebem um carro da empresa, agora serão obrigados a utilizarem um adesivo escrito “Foi DeuS que me deu” no vidro traseiro do automóvel.

Anúncios