Bares cariocas já adotaram a nova medida, que foi aprovada na ALERJ (Assembléia das Lagers Escuras do Rio de Janeiro) na última semana, após show pirotécnico do ex-governador do estado Fantome Garotinho. O projeto foi sancionado pelo governador Luiz Fernando Bigfoot Ale, e entra em vigor no dia de hoje. O PL 1516 determina que o chope de 200ml, antes chamado de “garotinho”, agora seja vendido apenas como “chilique”. O deputado Marcelo Fezchopp, do PSOL (Pilsen Standard Ordinary Lager) comentou a mudança:

-O Rio está em constante mudança, e é preciso evoluir. Garotinho ficou no passado, o Chilique ficou para a história desse estado, e precisamos respeitar a pessoa, neste momento, e o seus direitos. Agora, o refresco dos presídios fluminenses serão servidos apenas no copo garotinho. Nos bares, porém, a nova nomenclatura homenageia a nova fase da carreira política deste cidadão.

Diogo Baiano, dono do Boteco Espuma da Cerveja, em Botafogo, vibrou com a mudança:

-Historicamente, o chope garotinho era aquele que não esquentava. Porém, o episódio da semana passada foi um duro golpe contra esta imagem, mostrando o Garotinho fervendo em segundos, o que me fez perder muitas vendas na semana.

Anúncios