Nesta segunda-feira, o Papa Franziskaner anunciou uma nova postura de sua Ibreja frente a um problema cada vez mais recorrente em nossa sociedade: cervejas com apresentações terríveis por causa do copo sujo. Em uma entrevista descontraída com Oráculo Cervejeiro, redator do Cervejonalista e responsável pelo seu batismo, o Pontífice explicou como irá lidar com esse pecado.

-Como não existia detergente na época de Jesus, as bebidas eram servidas em cálices de barro. Isso porque já era pecado exibir bolhas na parede do copo. Na Santa Ceia, inclusive, estudiosos afirmam que um belo filé de robalo com crosta de limão confit era harmonizado com lambic, exceto no caso de Judas, para quem Jesus ofereceu uma Skol, que na época nem existia, mas sabem como é Jesus, né. Imaginem se na obra Última Ceia, de Leonardo Da Wit, fosse retratado um brinde com vários copos cheios de bolhas em suas paredes? Mesmo com tamanha ofensa aos olhos dos cristãos, se alguém postar foto de cerveja em copo sujo na internet, a ordem é que procure pelo Çommeliê mais próximo e peça perdão. Só no Brasil, os bebedores poderão contar com a ajuda de 206 milhões Çommeliêrs, que por acaso é a quantidade de habitantes do país. Já no caso do cálice trapista, a burocracia é um pouco maior. O pecador deverá se deslocar até o Monastério responsável pela produção da cerveja que postou para pedir perdão diretamente aos Monges – revelou o Papa.

No final da conversa, Franziskaner comentou que pretende reavaliar outros pecados, e estuda conceder perdão para os que afirmam que IPA foi criada para abastecer as tropas da Inglaterra que se encontravam na Índia, mas não garante que conseguirá. Já os boatos sobre o perdão ao criador da Malzbier, o Papa desmente categoricamente.

 

Anúncios