Garrafas de German Pilsener foram flagradas entrando escondidas em caixas no Jockey Club, antro da classe ultra AA e high maltose society do Rio de Janeiro, o que representa uma queda significativa de exigência da cerveja em relação ao seu público.

Segundo testemunhas infiltradas por nossa equipe, um dos momentos de maior dor foi a taça de cristal, própria para champagne, ser nevada para receber a cerveja. Cervejas sem colarinho também chamaram a atenção, porém o auge dos maus tratos se deu quando puseram azeitona dentro das taças.

Interceptada pelo repórter de celebridades enviado pelo Cervejonalista, uma das garrafas explicou o motivo de ter aceitado atender uma clientela, digamos, menos querida.

-Não nos sentimos confortáveis, mas por outro lado é um a mais pro sustento né, e precisamos de um gás. Esperamos que em breve isso não seja mais necessário, e torcemos para que essa gente não tome gosto pela coisa e descubra inclusive que existem cervejas feitas com levedura de champagne. Se descobrirem a existência de cervejas exclusivas de mosteiros então, é capaz de pedirem ficha com comprovação de propriedades para abrir conta no Untappd! Seria o fim! – desabafou.

 

Anúncios